portugues ingles frances espanhol alemao
Apoio ao Cliente
9H-13H e 14H-18H

21 247 65 00

Faça Login ou
adira ao Portal Líder

Log In | Novo registo
Bem-vindo/a, Visitante
voltar

Construção continua a crescer mas sofre ligeiro abrandamento em Novembro

2018-01-14

Em Outubro, a produção na construção cresceu 2,7%, o que representa o ritmo mais célere em mais de uma década. No mês seguinte, a produção na construção continuou a subir mais abrandou ligeiramente o ritmo, tendo registado uma taxa de variação homóloga de 2,6%.

Em Outubro, a produção na construção avançou 2,7% em termos homólogos (nos dados publicados em Novembro, o INE explica que rectificou o valor – anteriormente era 2,6% - fruto da substituição das não respostas por respostas efectivas), o que representa o ritmo mais célere em 11 anos.


Em Novembro, a produção na construção continuou a registar um crescimento acentuado, apesar do abrandamento muito ligeiro face ao mês anterior, continuando assim a dar sinais de recuperação face aos anos da crise financeira, que arrastaram o sector para quedas profundas. O índice de produção na construção, em Novembro, registou uma taxa de variação homóloga de 2,6%, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicados esta terça-feira, 9 de Janeiro.


O segmento da Engenharia Civil foi o que mais contribuiu para esta evolução da produção na construção, tendo expandido 4,8% em termos homólogos - ligeiramente menos que os 4,9% registados em Outubro. O segmento da Construção de Edifícios, tal como no mês anterior, avançou 1,2% face a Novembro de 2016.

O emprego neste sector continua igualmente em crescimento, tendo avançado 2,5% em Novembro face ao mesmo período de 2016. Também no índice do emprego se verifica um ligeiro abrandamento face a Outubro, época em que este indicador tinha avançado 2,8% (também este valor foi rectificado – anteriormente foi revelada uma expansão de 2,7%) - o ritmo mais acentuado desde Janeiro de 2006.


No que diz respeito às remunerações, a evolução foi idêntica. As remunerações efectivamente pagas continuam a crescer, tendo registado uma taxa de variação homóloga de 3,8% em Novembro, face ao mesmo período do ano passado. Tal como nos indicadores anteriores, as remunerações sofreram um ligeiro abrandamento face aos 4,1% registados em Outubro – o maior crescimento em nove anos.

Em Dezembro, foram revelado os dados relativos à conclusão de edíficios em Portugal, no terceiro trimestre. De Julho a Setembro, foram concluídos 3.334 edifícios em Portugal - a última vez que foram terminados tantos edifícios no país foi no terceiro trimestre de 2014. Estes dados suportam também a ideia de que o sector da construção está a recuperar face aos tempos difíceis registados nos anos da crise.

Fonte: http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/construcao/detalhe/construcao-continua-a-crescer-mas-sofre-ligeiro-abrandamento-em-novembro

IMI. Governo mantém preço por metro quadrado nos 615 euros
Elemento que tem impacto no cálculo do valor patrimonial tributário dos prédios urbanos não sofre alterações em 2020. O valor por metro quadrado (m2) para efeitos de

Licenciamentos de obras de construção e reabilitação a crescer no mercado residencial
O mercado residencial continua a dar sinais de dinamismo em Portugal, que se traduzem em maior oferta de produto, num momento em que profissionais do imobiliário reclamam falta

Construtoras trocam cimento por cânhamo para reduzir poluição
Os campos de cânhamo que brotam numa parte do Canadá mais conhecida pela sua gigante reserva de petróleo mostram como as mudanças climáticas têm transformado o setor da

Construção está muito focada no segmento de luxo
Habitações para classe média não chegam para satisfazer procura. Reabilitação fez subir os preços das rendas A seguir Rendas sobem 268€ desde 2012 e prestações da casa

Ministério do Mar aprova candidatura para construção de nova ponte-cais em Sesimbra
APSS prevê lançar concurso de empreitada em Julho. Nova ponte-cais vai permitir separar barcos de pesca das embarcações de recreio A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino,

Cidadãos ponderam travar construção de prédio da Portugália nos tribunais
A ausente, mas sempre presente na discussão, foi a Câmara de Lisboa, ainda que lá tenha estado o seu vice-presidente, que se manteve em silêncio. Projecto está em discussão