portugues ingles frances espanhol alemao
Apoio ao Cliente
9H-13H e 14H-18H

21 247 65 00

Faça Login ou
adira ao Portal Líder

Log In | Novo registo
Bem-vindo/a, Visitante
voltar

Casa a cores em 2018

2018-02-24

Se o veludo vai vestir os interiores este ano, o verde vai pintá-los. Isto de acordo com o marketplace 1stdibs, um ponto de encontro para os amantes de arte, moda e decoração, que inquiriu 630 dos seus utilizadores sobre as tendências-chave da decoração de interiores em 2018.

Do regresso da cor ao domínio do contemporâneo sobre o vintage, passando pela omnipresença do veludo, eis um vislumbre das casas do ano, numa informação reunida pelo portal de tendências WGSN.
Olhando para os resultados, 26% dos inquiridos pelo marketplace 1stdibs concordam que as tendências de decoração de 2018 têm uma paleta de cor mais abrangente, com tons quentes e vivos, considerando que o cinza, outrora dominante, «começou a acusar a sua idade e desapareceu em 2017».

Os tons das pedras preciosas surgem em destaque dentro da paleta de cor, com a previsão de que o beringela e o verde esmeralda sejam as escolhas privilegiadas para a decoração de interiores em 2018.

O popular tom rosa “millennial”, por outro lado, vai perder a sua relevância, eleito por apenas 14% dos inquiridos, face aos 23% do ano passado.

No que diz respeito às macrotendências, o estilo contemporâneo é o grande vencedor para 65% dos 630 inquiridos pelo 1stdibs, com o estilo vintage a surgir logo em segundo lugar, com 35%. O estilo moderno também domina, posicionando-se no quarto lugar em termos de preferências, e o Art Déco é outra escolha popular, em quinto lugar.

As macrotendências em queda este ano incluem o estilo minimalista, com os designers a esperarem «mais complexidade nas cores e nos detalhes». Ainda assim, o minimalismo não vai desaparecer completamente, caindo apenas 3% nas preferências dos utilizadores do 1stdibs.

A pesquisa do marketplace mostra também que metais como o bronze e o cobre estão em declínio este ano, enquanto a sumptuosidade do veludo deve crescer até 12% dentro das tendências de decoração de interiores em 2018. Os padrões geométricos e os motivos naturais, como os florais, continuam em linha com as tendências.

Do lado do mobiliário, nenhum estilo parece dominar, mas os designers de interiores procuram, cada vez mais, a individualidade.

Fonte: https://www.portugaltextil.com/casa-a-cores-em-2018/

IMI. Governo mantém preço por metro quadrado nos 615 euros
Elemento que tem impacto no cálculo do valor patrimonial tributário dos prédios urbanos não sofre alterações em 2020. O valor por metro quadrado (m2) para efeitos de

Licenciamentos de obras de construção e reabilitação a crescer no mercado residencial
O mercado residencial continua a dar sinais de dinamismo em Portugal, que se traduzem em maior oferta de produto, num momento em que profissionais do imobiliário reclamam falta

Construtoras trocam cimento por cânhamo para reduzir poluição
Os campos de cânhamo que brotam numa parte do Canadá mais conhecida pela sua gigante reserva de petróleo mostram como as mudanças climáticas têm transformado o setor da

Construção está muito focada no segmento de luxo
Habitações para classe média não chegam para satisfazer procura. Reabilitação fez subir os preços das rendas A seguir Rendas sobem 268€ desde 2012 e prestações da casa

Ministério do Mar aprova candidatura para construção de nova ponte-cais em Sesimbra
APSS prevê lançar concurso de empreitada em Julho. Nova ponte-cais vai permitir separar barcos de pesca das embarcações de recreio A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino,

Cidadãos ponderam travar construção de prédio da Portugália nos tribunais
A ausente, mas sempre presente na discussão, foi a Câmara de Lisboa, ainda que lá tenha estado o seu vice-presidente, que se manteve em silêncio. Projecto está em discussão